Amputações de braço

Prótese para amputação de braço

Nas amputações de braço deve-se conservar ao máximo partes ósseas e tecidos.
Quanto maior o comprimento do coto, melhor é a adaptação e fixação da prótese. coto possui a função de uma alavanca, sendo essencial para o controle da prótese.
Existem vários sistemas de próteses estéticas e funcionais para este nível de amputação.

Prótese ativa para amputação de braço

Este tipo de prótese funcional, também chamado de braço ativo, possibilita a protetização de amputações de braço de diferentes níveis, especialmente quando não há possibilidade da colocação de uma prótese mioelétrica.
Esta prótese possui um peso menor em comparação a próteses com uma fonte de energia externa.
Por outro lado, um tirante para o acionamento do cotovelo e da mão reduz o conforto de uso.
A eficiência do tirante depende da mobilidade do ombro, do comprimento do coto, da condição física (muscular) do paciente, etc.
Estes fatores também delimitam a forma anatômica do encaixe de contato. encaixe externo e a parte distal da prótese estão interligados através de uma articulação de cotovelo (com ou sem trava).
Como peça terminal utilizam-se mãos ativas ou ganchos, que são intercambiáveis graças a diferentes tipos de punhos.
A prótese é controlada através de tirantes, acionados pelos movimentos do ombro e do coto. O tirante triplo controla a mão (ou gancho), a flexão do cotovelo e a sua trava.


Prótese mioelétrica para amputação de braço

Este tipo de prótese é indicado para a protetização de cotos de diferentes comprimentos.
Um pré-requisito é a disponibilidade de potenciais musculares suficientemente fortes para o acionamento dos componentes elétricos.
A fixação é feita através de um encaixe de contato, preso através de uma correia.
Os eletrodos possuem uma suspensão elástica, e recebem os sinais do bíceps e do tríceps.
Estes sinais são transformados em quatro impulsos distintos, através de uma unidade de acionamento, e direcionados à mão e ao cotovelo elétrico. encaixe externo cobre os cabos e eletrodos, e fixa a parte distal da prótese através da articulação de cotovelo.
Utiliza-se uma mão ou um gancho mioelétrico (Greifer) como peça terminal, que são intercambiáveis através de diferentes tipos de punhos.




Prótese estética para amputação de braço

Este tipo de prótese pode ser utilizado para a protetização de diferentes comprimentos de coto.
Ele é indicado para pacientes que dispensam ou não se adaptam as próteses funcionais.
As suas principais características são: peso reduzido e manuseio simples, mas possui uma função passiva muito restrita.
Esta prótese normalmente é confeccionada com componentes modulares, recebendo um acabamento individualizado através do revestimento cosmético (espuma).
A fixação da prótese é feita através de um encaixe de contato envolvendo parte do ombro, sendo fixado com o auxílio de uma correia.
A união entre o encaixe externo e a parte distal da prótese é feita através de uma articulação de cotovelo.
Utiliza-se uma mão cosmética ou uma mão de sistema passiva, fixada ao antebraço através de diferentes tipos de punhos.
Uma luva cosmética reveste a mão. Sua forma, cor e estrutura proporcionam um aspecto natural a prótese.




Prótese híbrida para amputação de braço

Este tipo de prótese combina a força muscular do paciente e uma força externa para o acionamento dos componentes, sendo utilizada na protetização de amputações de braço de diferentes níveis.
Um pré-requisito é a disponibilidade de potenciais musculares suficientemente fortes para o acionamento da mão ou do gancho mioelétrico.
A fixação é feita através de um encaixe de contato envolvendo parte do ombro, preso através de uma correia.
Os eletrodos são fixados ao encaixe através de uma suspensão elástica. encaixe externo cobre os eletrodos e cabos, e fixa o antebraço através de uma articulação de cotovelo mecânica com trava.
O tirante envolve o ombro e é responsável pelo controle de flexão e do bloqueio do cotovelo mecânico.
Utiliza-se uma mão ou um gancho mioelétrico (Greifer) como peça terminal, que são intercambiáveis através de diferentes tipos de punhos.
A fonte de energia é um acumulador (bateria) recarregável de 6 Volts.